Pesquisar

Mare Alvares

Etiqueta

autorias literárias

ansiedade
cale a boca
fale mais baixo
agora não
não é hora
preciso me concentrar.
ansiedade,
me faça lembrar
onde estão as chaves?
onde estão as pessoas?
onde parou a razão?
me responde
na mesma pressa
que os pensamentos correm
que os sentimentos fogem.
ansiedade,
tira o copo da beira da mesa
pode cair
pode quebrar
alguém pode brigar
se cortar.
deixa eu acabar o trabalho
vou me atrasar
não vai dar tempo
me dá um tempo
uma ajuda.
ansiedade,
não sou de pedir muito
fala mais devagar
nemsempreeuentendooquevocêquerdizercomtantacoisaaomesmotempo
nemsempreeuseioqueestoufazendosevocênãoparadefalar
respira
f a l a p a u s a d a m e n t e
escuta o coração bater forte, acelerado
sente o peito doer
a respiração falhar
repara como é bom
quando você não está.

Anúncios

feliz dia da mulher, você querendo ser agora, daqui a pouco ou amanhã de manhã

— Mãe, a senhora casou por quê?
— Porque tava na hora.
— Hora? Que hora? Às oito?
— Hora de ser mulher.
— Mas você num era mulher? Era o quê então?
— Era mulher também, só não era…
— Não era o quê?
— Ai, menina, num me confunde. Casei e ponto.
— Eu não quero casar não.
— Tu diz isso porque não chegou a hora.
— Que hora?
— De ser mulher.
— Que horas isso é? Daqui a pouco?
— Não, garota, cê não entende nada.
— Entendo não, nem quero.
— Vai querer um dia. Ô se vai…
— Deus me livre! Ser mulher parece muito ruim, tem hora pra tudo.
— Tua hora vai chegar.
— Parece que tu tá me rogando até praga.
— Nada. Vai chegar sua hora, espera só…
— Mas ainda bem que não chegou, espero que demore, quero chegar atrasada.
— Ô diacho de menina boba!

Crônica do ser ranzinza

Continue reading “Crônica do ser ranzinza”

Conto: Como aprisionar o universo num pote de geleia

Um menino, uma estrela e as coisas do mundo

Continue reading “Conto: Como aprisionar o universo num pote de geleia”

Manual do apaixonado

Um manual prático, simples e nada paradoxal

Continue reading “Manual do apaixonado”

Conto: Caso crônico

Um escritor, as palavras, a literatura.

Continue reading “Conto: Caso crônico”

Carta para o meu eu do futuro

Não, eu não errei a brincadeira

Continue reading “Carta para o meu eu do futuro”

“La vie en rose” dos apaixonados

porque o amor te faz escrever coisas (melosas) bonitinhas

Continue reading ““La vie en rose” dos apaixonados”

Poesia em 15 segundos e outras lindezas

Para explicar sobre meu projetinho de poesia e outras coisinhas. Chega mais!

Continue reading “Poesia em 15 segundos e outras lindezas”

Conto: Alguém que um dia viu a cidade I¹

A cidade, a noite, as luzes.

Continue reading “Conto: Alguém que um dia viu a cidade I¹”

Ano novo, vida nova

Um breve texto que mostra como as coisas são no fim de ano, chega mais, vem ler…

Continue reading “Ano novo, vida nova”

Sobre pessoas que frequentam livrarias

Sobre as sensações de se estar numa livraria. Pega um café, vem ler e se identificar…

Continue reading “Sobre pessoas que frequentam livrarias”

WordPress.com.

EM CIMA ↑